5.6.16

As regras para acampar

O bom campista 

O comportamento do campista influi muito na vida de um camping. Quem vai acampar em busca de paz e liberdade em contato com a natureza espera encontrar também organização e respeito pela vida em comum. Mas muita gente, transferindo suas casas para os acampamentos, leva os maus hábitos, restringindo a liberdade dos outros e criando um mal-estar geral. Como diz um antigo campista, "tem gente que vai para os acampamentos para extravasar tudo o que pode contra o o sistema que vivemos".
E aí começam os atritos.
Os veteranos em camping dividem os frequentadores de acampamentos em dois grupos principais: os esportistas e os farofeiros. Os que praticam o camping por esporte gostam da natureza e querem aproveitá-la o melhor possível, sem prejudicá-la, desenvolvendo um bom sentido de vida comunitária; os outros estão apenas procurando uma forma fácil de fazer turismo barato e acabam criando um clima ruim no acampamento.
- Os campistas precisam se adaptar ao modo de vida do camping para que não haja problemas - mas poucos deles sabem o que é um camping e não agem como deveriam.

Por falta de hábito de acampar ou educação, muitos campistas bagunçam o acampamento e criam situações desagradáveis. Os veteranos lembram que muitos agem como se estivessem sós, e que outros confundem higiene mental e descanso com bagunça. Nos campings selvagens, onde não há regulamentos, as restrições são bem menores, no entanto "também" há normas que devem ser seguidas para não incomodar os vizinhos. Basicamente deve haver o respeito pelo silêncio e pela higiene. "Normalmente os problemas quase inexistem em campings selvagens pois os campistas se unem e se ajudam". 

Nesse tipo de acampamento os campistas enfrentam juntos qualquer possibilidade de perigo, trocam idéias e logo fazem amizade. Aí o campista ajuda a estruturar o acampamento e se interessa mais em manter a regularidade, a paz e a amizade com os outros.
Recolher o lixo enterrando-o para não criar mau cheiro; jogar a água usada longe do acampamento ou, no caso de trailers, fazer uma vala para que ela se escoe, evitando estagnação; respeitar o silêncio, principalmente à noite, para não perturbar quem queira dormir; evitar animais domésticos que, além do barulho que podem fazer, transmitem doenças como micoses, bicho geográfico e raiva - são alguns cuidados que todos devem tomar. Se o grupo é animado e gosta de cantar e batucar, "tudo bem", mas deve se afastar do camping o suficiente para não perturbar o silêncio. O mesmo cuidado deve ser tomado com relação a rádios, tvs, instrumentos musicais, pois quem está ao lado pode não gostar do mesmo som.

Camping organizado

Nos campings organizados, o problema é maior. 
Os campistas que estão começando são os causadores de maiores problemas, justamente por desconhecerem o regulamento. Se apenas cumprirem o regulamento poderiam, sem dúvida alguma, considerar-se bons campistas, caso contrário tendem a comportar-se como "farofeiros", criando vários problemas.
O regulamento é desrespeitado quanto ao horário de silêncio, asseio e higiene, animais no camping, estacionamento e circulação de carros, conservação das instalações coletivas, respeito à autoridade do guarda-camping e convidados em excesso.
O regulamento estabelece o período de silêncio entre as 23 e 7 horas, e muitos insistem em continuar o barulho, com músicas e jogos, perturbando o descanso dos outros campistas. 

O asseio e a higiene no camping são importantes para o bem-estar geral. Os animais são proibidos nos campings organizados, pois além de serem anti-higiênicos podem transmitir doenças. Mas sempre há alguém com um cãozinho de estimação ou um gatinho inofensivo.
Também alguns campistas, por circularem com o carro na área das barracas, já provocaram acidentes. 
Na verdade, é impossível haver tranquilidade e segurança num acampamento em que os carros andam entre as barracas. Um dos problemas mais graves enfrentados pelos administradores dos campings organizados é a conservação das instalações coletivas. Outros ainda ocupam o banheiro ou os chuveiros por muito tempo, o que, nos períodos de maior procura, é um problema que chega a provocar brigas. De qualquer forma, o fundamental para o campista é o respeito pela vida comunitária, seja em um camping selvagem ou comunitário. Só assim o campismo servirá para o descanso e devido lazer.


O campista iniciante

Muita gente, hoje em dia, procura a vida ao ar livre em acampamentos de férias ou de fins de semana, sem imaginar que às vezes vai encontrar alguns problemas junto com o ar puro. Os problemas são muitos e variados. Apontamos aqui, para as pessoas que vão acampar pela primeira vez, e ainda não sabem direito por onde começar, as dúvidas mais frequentes, e com algumas soluções viáveis.

O camping organizado - estruturado

Quem vai acampar a primeira vez se preocupa muito com os lugares onde parar para passar a noite. Nas áreas organizadas, administradas por clubes, particulares ou prefeituras, você terá de maneira geral o conforto de banheiros, às vezes com água quente, energia elétrica, com tomadas que podem ser adaptadas às barracas e trailers, cantinas com refeições padronizadas, bar, lava-roupas e outros tipos de facilidade. Na maior parte dessas áreas o terreno é drenado, e a água da chuva escoa com facilidade. Mesmo assim, evite armar a barraca em lugares mais baixos onde, mesmo com a drenagem, a água pode empoçar. Com as facilidades, ou por causa delas, todas as áreas organizadas de camping têm regulamentos que precisam ser obedecidos pelos frequentadores.

O camping natural - selvagem

Nos campings selvagens, ao contrário das áreas organizadas, você dependerá apenas do que levar e de sua capacidade de improvisação. O principal é acampar junto de alguma fonte de água potável, mas distante de alagadiços ou lamaçais, para evitar o ataque de insetos: o melhor é armar a barraca numa pequena elevação e, mesmo assim, cavar uma valeta em torno dela, para que a água escoe se chover. Ela deve ficar bem presa, com tirantes adicionais para reforçar, como prevenção no caso de ventos fortes. Se acampar em praias desertas, preste atenção na altura da maré para não ser surpreendido à noite com a invasão do mar. E não acampe ao lado de barrancos, que podem cair com as chuvas.

O que levar

Embora os carros grandes e as peruas tenham espaço suficiente para muita coisa, o melhor é levar o essencial para não complicar. Se você vai acampar pela primeira vez, consulte antes um amigo campista para não levar nada além do necessário. De forma geral é preciso levar caixa de pronto-socorro, jaquetas impermeáveis para chuva, repelentes contra insetos lanternas e pilhas, saco de dormir. Se houver espaço, pequenas mesas desmontáveis, banquinhos e material de lazer como livros, equipamentos de pesca, etc. Se você estiver escolhido um lugar próximo de cidade ou povoado, terá um supermercado ou armazém para suas compras.

Como dormir

O saco de dormir é muito bom, mais com o fundo pouco acolchoado sente-se o desconforto do chão duro. Você poderá se acostumar, nivelando-o e retirando raízes. Se o acampamento for uma praia, o desconforto será menor, principalmente se a areia for macia.
O colchonete de espuma tem o inconveniente de, umedecido com o uso ou a temperatura, cheirar mal. E a cama de lona ou de campanha é boa desde que você forre a lona com um cobertor bem grosso para impedir a infiltração de friagem.

Como manter o calor

No inverno, forre o chão com jornais e estenda por cima o piso da barraca. Use jornais como forro também no fundo do saco de dormir. Assim a barraca se manterá quente com mais facilidade. Se o frio for muito intenso, acenda o aquecedor a gás na parte de forda da barraca, mas voltado para ela. Deixe-o ligado no começo da noite, até que a barraca se aqueça bem, e desligue-o antes de dormir. Cuidado para não encostar o aquecedor na lona; conserve-o a uns 2 metros de distância. Além disso, é claro que você deve dormir bem agasalhado.

Como se manter seco

O equipamento deve ser apropriado para o clima. Algumas pessoas que acampam acham difícil acreditar que de repente pode começar a chover dias seguidos, coisa que evidentemente pode acontecer. Então é preciso levar abrigos contra a chuva. As capas de borracha são muito pesadas, e as de plástico se inutilizam na primeira vez que você se aventurar a andar pelo mato. Escolha um grande poncho não muito pesado. E tome muito cuidado com as barracas à prova de água (waterproof), porque elas podem fazer você suar e formar uma condensação, além de limitar a entrada de ar, quando estiverem completamente fechadas.
Nunca deixe nada encostado na lona da barraca. Se chover, a região de contato será muito sensibilizada e a água passará. E, se chover muito forte, coloque todos os objetos de dentro da barraca em cima de bancos ou da mesa para que uma possível enxurrada não os estrague ou leve embora.

Como eliminar insetos

Para evitar que os insetos estraguem a alegria do acampamento, use telas nas janelas e nas portas das barracas. Mantenha o acampamento sempre limpo: o lixo deve ser jogado num buraco um pouco distante; e cada camada de lixo deve ser coberta com um pouco de terra. Deve-se fazer a mesma coisa com as fossas abertas nos campings selvagens, para evitar insetos, ratos e cobras. Contra os borrachudos, usam-se repelentes ou até mesmo óleo de cozinha. Eles voam baixo e atacam geralmente até a altura do joelho de um adulto.

Os equipamentos

Muitos campistas compram o que há de melhor em lanternas, fogareiros, aquecedores, mas não usam nada disso com medo de provocar acidentes. Os equipamentos modernos não foram feitos para provocar incêndios, mas sempre é bom fazer uma experiência fora da barraca antes de usar qualquer desses aparelhos. Aprenda como se troca um botijão de gás, como montar um fogareiro, ligar um aquecedor, carregar as baterias, colocar o combustível, etc. E com antecedência. Os equipamentos modernos são fáceis de lidar, mas não para um principiante, e ainda mais no escuro. De qualquer forma, leve também velas para emergências. 

O que comer

Nos acampamentos organizados pode-se usar a cantina ou churrasqueiras. Se você preferir preparar sua comida, não importa em que tipo de acampamento, escolha as refeições rápidas e leves. Use de preferência poucas panelas e utilize o papel de alumínio, que funciona também como assadeira ou frigideira.

Emergências

Você pode evitar alguns tipos de problemas se souber se preveni-los. É preciso, por exemplo, que saiba que está com boa saúde para que, se houver problemas médicos, que sejam apenas picadas de insetos ou pequenos arranhões.
veja em.. Cuidados em primeiros socorros I

O desconhecido

A incerteza é, frequentemente, o principal problema dos campistas de hoje. Mas a experiência e o respeito pelo desconhecido são as melhores armas do campista. Com a prática você chegará à conclusão de que o camping pode trazer muitas alegrias e descanso.
Está inseguro? veja mais em.. O medo e a insegurança


As 14 regras para acampar

Viver alguns dias acampado exige uma série de cuidados. Para quem já acampa ou quem nunca acampou é bom guardar essas 14 regras. Comece pela barraca que será sua casa durante dias e que deverá, portanto, estar bem fixada no terreno, pronta para enfrentar qualquer temporal.

1 - Arme sempre a barraca com a frente voltada para o nordeste. Assim, você terá sol pela manhã e sombra nas horas mais quentes da tarde e evitará os ventos mais fortes.
2 - Nunca arme sua barraca em baixo de árvores:  há perigo de raios durante uma tempestade.
3 - Arme sua barraca sempre em terreno mais alto. No caso de camping selvagem (fora das áreas de camping), abra valetas em torno da barraca para o escoamento da água da chuva; quando acampar em praia, levante um quebra-mar em frente à barraca, protegendo-a de uma maré mais alta.
4 - Nunca deixe nada encostado ao tecido da barraca, que poderá afetar sua impermeabilidade (dependendo do tipo de revestimento).
5 - Sua barraca deverá estar sempre preparada para enfrentar qualquer tempo. Use espeques maiores (tipo de praia) e devem ser enterrados no solo com uma inclinação de 45 graus, para maior resistência.
6 - Por medida de segurança, sempre que sair do acampamento, coloque as roupas e o saco de dormir em cima de um banco; no caso de uma chuva violenta, a barraca poderá ser invadida pela enxurrada.

7 - Se você estiver acampado em lugar muito deserto, espalhe em torno da barraca umas pedras de "carbureto", que impedirão a entrada de ratos e insetos.
8 - Para dormir evite os colchonetes de espuma, que cheiram mal com a umidade. As camas de lona também devem ser evitadas; você poderá pegar uma friagem nas costas, durante a noite. O mais indicado é o saco de dormir ou o colchão de ar, inflável. Procure os importados, recobertos com tecido.
9 - Durante qualquer estação do ano, limpe bem o terreno onde for colocar a barraca, cubra o chão com um pedaço de plástico grosso, se possível do mesmo tamanho (você pode fazer em casa), e forre o chão da barraca com jornais (por dentro também), que ajudam muito a esquentar e acabar com bichos (insetos). Se a barraca tiver varanda (avancê), um aquecedor a gás voltado para o dormitório (mas na parte de fora) tornará o ambiente mais agradável. Uma boa pedida é um aquecedor a carvão.
10 - Fogareiro, lampião, aquecedor ou qualquer outro aparelho a gás deve sempre ser testado fora da barraca.
11 - Simplifique os mantimentos ao essencial: pouca ou nenhuma lataria, óleo, açúcar, sal, leite em pó, café, temperos. Dependendo do local escolhido, pode variar um pouco a sua cozinha. Você poderá também comer nas cantinas existentes nas áreas de camping.
12 - Para cozinhar use um quebra-vento (pode ser improvisado) para o fogareiro, evitando a dispersão do calor, desvio da chama e economia de gás.
13 - Apesar de as áreas de camping terem instalação elétrica, nunca deixe de levar lampião (a gás ou querosene) de sua preferência, uma boa lanterna e pilhas de reserva.
14 - Em camping selvagem abra um buraco para o lixo (perecíveis), uns 30 cm, e cubra cada despejo com uma camada de terra. Isto vale também para os banheiros.


Para saber mais:
Leia.. As regras do camping natural


4 comentários:

  1. Cara ... Achei péssimo esse texto... Super preconceituoso....Falar que quem procura um turismo mais barato é farofeiro?!?!?.. eu procuro sim!!!. mas não é por isso que falto com educação... Não importa de vc é iniciante ou veterano.. o fato é ter educação pra conviver em comunidade...e outra não faço comida no camping.. no máximo tenho bebidas no camping. Outra coisa é... Cachorro se trouxesse doenças.. eles nem deveriam estar em casa.. não tenho cães e nem gatos.. mas super preconceituoso falar que não é pra levar cães em camping... Lembrando que vcs estão na natureza.. e os cães fazem parte da natureza.... Entao vcs estão no lugar deles..como vc fala que não pode levar?!?!?!? Nem terminei de ler o texto senão iria achar mais coisas terríveis pra ler!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Leandro.
      É um prazer atendê-lo aqui no blog. Seja bem vindo.
      Infelizmente é a verdade nua e crua, fazer turismo barato "eu faço" mas, não misturando o lazer e a natureza e falta de dinheiro com falta de educação! São farofeiros, sim, quem se enquadra nesse tipo de campista.
      Sobre os animais, sou a favor de "proibir sim", qualquer tipo de animal doméstico. Se infectam com vários tipos de zoonoses prejudiciais ao ser humano. Não porque trazem doenças, eles adquirem essas doenças facilmente em áreas abertas, principalmente em praias.
      Até em um camping selvagem, aconselho a não levar animais domésticos.
      Falo isso por experiência própria.
      Aguardo mais à sua visita.
      Abraços.

      Excluir
  2. Excelente texto. Quanto aos farofeiros, sua existência é indiscutível. Independente de grana, são pessoas que invadem o espaço alheio, com barulho, sujeira ou simples falta de bom senso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Andrei.
      É muito bom tê-lo aqui. Seja bem vindo.
      Pura verdade, principalmente em camping de longa duração; aí você pára e observa esses indivíduos: são aproveitadores, não fazem nada, não trazem quase nada, sujam tudo e ainda ficam pedindo coisas. Portanto, também é bom ter cuidado, não sabemos a verdadeira intenção deles!
      Eu disse "farofeiros" rsrs, porquê foi a primeira palavra que me veio, mesmo assim é bom, para não dizer outras.. canalhas, vagabundos, etc..
      Muito obrigado, Andrei.
      Aguardo mais à sua presença.
      Abraços.

      Excluir