4.6.16

Técnicas avançadas

Conhecendo um pouco mais

No caso de querer explorar as redondezas de um acampamento, leve os seguintes equipamentos: 
uma bússola (se possível do tipo que tem mira na tampa e facilita a orientação), facão, machadinha, recipiente para água (de preferência dobrável e de plástico), caixa de fósforo, isqueiro ou pederneira, apito, espelho de sinalização, mosquiteiro, rede ou saco de dormir, repelente contra insetos, cantil, esterilizador para purificar a água que vai beber.
Levando isso tudo, por acaso se perder, dá um bom tempo para você sobreviver e se restabelecer. 
Existe no comércio facas apropriadas com kit de sobrevivência embutido. 
"E nunca vá sozinho e, prefira sair de dia".
Preste bem atenção; tem pessoas que morreram a menos de 500 metros do próprio acampamento!, deveriam estar andando em círculos, completamente sem nenhum senso de rumo ou direção.

Isto é uma mata fechada, "a tardinha" imagine você perdido aí a noite e sem nenhum senso de direção!
Certifique-se bem da posição do acampamento antes de sair e vá marcando setas nos troncos das árvores com o facão, quebrando galhos (deixando marcações para você quando voltar saber sua localização) indicando a direção que está seguindo.
Se você estiver sendo procurado sob comandos aéreos ou terrestres, trate de facilitar a sua localização. 
Abra uma clareira (se estiver no meio do mato fechado), faça uma fogueira, e quando ouvir ruídos de aviões, jogue folhas verdes em cima do fogo para provocar bastante fumaça.
Durante o dia faça sinais com um espelho ou sua faca, e na praia faça um grande S.O.S.  ou um Y com pedras, estes são os pedidos internacionais de socorro.

Mas o principal é não se precipitar nem perder a calma. 
Pare e pense: Onde estou? para onde vou? que rumo estou seguindo?
Se o terreno for plano, marque sempre um ponto de referência até alcançá-lo e depois outro, e assim por diante, para não acontecer de você ficar andando em círculos por causa dos obstáculos naturais. Se for um local acidentado, pare mais vezes para orientar-se. 
E nunca perca a calma.
Mas no caso de um infortúnio ( por exemplo; acidentes, desastres..) é necessário um bom conhecimento de técnicas de sobrevivência, e isso é uma das disciplinas "militares" que nos ajudam a ter noções de como o homem pode até viver um bom tempo isoladamente.
O conceito de técnicas de sobrevivência incluem não somente as situações extremas, mas a sobrevivência do homem no meio o que gerou uma situação em que se permitiu sobreviver  mas não propriamente "viver" de forma adequada.
Então para um aprofundamento nesse assunto existem técnicas avançadas para aventureiros mais experientes e veteranos no assunto.


As técnicas

1 - Não entre simplesmente na mata, mas tenha um conhecimento dos seus arredores como  a fauna e a flora da região que você está explorando. Se não souber nada, pergunte aos moradores ou ribeirinhos próximos.
O conhecimento dos animais e plantas locais pode salvar a sua vida. 
2 - Se você não tiver um isqueiro, fósforos ou uma pederneira, você terá de criar o fogo a mão.
Lembre-se destas três letras (O.C.C.) oxigênio, calor e combustível, sem isso será impossível fazer fogo, então:
Se você encontrar mechas o suficiente (materiais pequenos, como grama seca, penas, ou cascas de árvore, que queimam facilmente) você geralmente pode usar a energia do sol para fazer fogo usando uma lupa, ou a lente do seu óculos, ou um pedaço de vidro quebrado, uma capa de relógio ou bússola, ou outros objetos transparentes que intensifiquem a luz. 
É muito difícil criar fogo usando fricção; sua melhor aposta é levar consigo vários implementos de criação de fogo.

Caso não haja nenhum dispositivo de fazer fogo, a coisa é fazer a mão mesmo. Vamos escolher um modo de atrito com arco - tem gente que prefere com as mãos, mais é preferência de cada um, apesar de parecer mais fácil, é muito estafante, principalmente em dias chuvosos - que ao que parece é um pouco mais trabalhoso, mais com paciência se chega ao fogo:
1) encontre um soquete (pedaço de madeira, cunha, coco, com furo no meio), um graveto liso, forte e resistente, outro graveto em forma de arco também resistente, um barbante que não esfarele (seja rijo) e uma madeira macia e seca como suporte.
2) comece a fazer o atrito até sair a primeira fumaça, isso pode demorar, portanto paciência.
3) ao primeiro sinal de brasa, separe-a com muito cuidado.
4) junte-a com um pouco do combustível que você separou previamente (chumaço de algodão, folhagens secas e miúdas ou barba-de-velho "encontrada em árvores") bem secas.
5) vá soprando bem devagar, até surgir a chama. Obs: essa operação as vezes pode durar horas, mas não desista!

Se você tiver uma pederneira as coisas ficam bem mais fáceis de fazer fogo, mesmo assim precisará de galhos e madeira bem secas.

3 - Beber sua própria urina como fonte de água não é recomendado (Não há nenhum  benefício cientificamente comprovado de tais técnicas para a saúde), mas há relatos de pessoas que sobreviveram fazendo do seu uso, e até técnicas remotas "Urinoterapia" e indígenas.
Portanto não vamos ficar aqui discutindo"se bebe ou não", no meu caso eu beberia.

4 - Se você não puder ficar onde está até que alguém lhe encontre, não escolha simplesmente uma direção aleatória e comece a andar, mesmo que você tenha meios de garantir que você ainda está seguindo aquela direção.
Em vez disso, tente subir em árvores, ou descer uma colina.
Suba em árvores - Você pode facilmente e com muita segurança subir e sentar-se nas frondes de árvores de grande porte, como um coqueiro grande, eles são muito fortes, robustos ​​e suportam facilmente o peso de um adulto médio. 
Subir em árvores, ajudam a você se localizar e fugir de animais selvagens (aquela velha dica, sentindo a presença de animais perigosos, durma em árvores, elas são também um ótimo abrigo), além de procurar e catar frutos. Os índios usam essa técnica desde a antiguidade. 
Antes de subir  em uma árvore alta, escolha alguém para cuidar de você a partir do solo. Ele pode procurar ajuda em caso de emergência.
Mas no caso de sobrevivência, estando sozinho, redobre a cautela, pois uma queda seria como selar seu destino, na maioria das vezes causam danos, como alguma parte do corpo quebrada ou uma hemorragia.

Subir em uma árvore de coco (por exemplo) é um negócio complicado, exigindo pelo menos algum nível de prática em subir em árvores. Um adulto experiente ou adolescente pode aprender a escalar coqueiros pequenos com as mãos nuas. Se você não se encaixa nessa descrição, e pretende escalar um coqueiro, use esses procedimentos: 
1) Escolha uma árvore pequena, o ideal é baixa o suficiente para que você possa agarrar a base das frondes, estando em pé no chão. No mínimo, escolha uma árvore que você pode envolver seus braços ao redor. Pode ser qualquer árvore, mais vamos exemplificar um coqueiro. A mesma técnica pode ser usada em outras árvores, a única diferença são os galhos, que podem ser transpostos por etapas e descanso. Uma árvore de inclinação com um ângulo também será mais fácil para escalar.
2) Faça uma tira para o pé. Escolha um material forte, como uma corda, pano grosso, e até mesmo o seu cinto serve - os índios usam essa técnica com cipós - Amarre cada extremidade da tira com espaço, apenas grande o suficiente para envolver as solas dos seus pés. Quando estiver completo, você deve ser capaz de envolver a tira contra mais um pouco da metade do tronco da árvore, com os pés em lados opostos do tronco.

3) Coloque cada pé através da tira de cada lado e aperte bem com um nó forte. Agora, firme a base de sua aderência dos pés ao da árvore, o pano vai pressionar contra a árvore também. Isso ajuda a manter os pés estáveis, e dar mais força para empurrar-se para cima da árvore. Escalar pode machucar se você não está acostumado com os pés descalços, mas sua pele vai endurecer com a prática.

4) Segure a árvore com as mãos. Pressione um lado contra o tronco na frente de você, na altura do peito. Pressione a outra mão no lado oposto da árvore. Seus braços devem ser fortes o suficiente para manter o seu peso, assim que você está inclinando-se para a árvore em vez de balançando longe dele.
Algumas pessoas se sentem mais seguras colocando as duas mãos na parte de trás da árvore. Se você fizer isso, coloque as mãos perto dos lados. Suas mãos precisam estar de frente uma da outra, para que possa apertar o tronco.
5) Coloque os pés contra os lados da árvore. Pule para a base da árvore, segurando-o com as pernas. Force seus pés para dentro, de modo que a parte inferior do seu pé de imprense contra os lados esquerdo e direito do tronco. Suas pernas devem estar dobradas e espalmadas para fora, como um sapo. Verifique se o espaço em torno de seus pés está colado contra a árvore. Segure a árvore com suas coxas, bem como, se você é flexível o suficiente para fazer isso.

6) Empurre-se com os pés. Estenda as pernas sem mover os pés ou mãos. Isso fará com que você se mova em linha reta, um pouco maior do que antes.

7) Traga ambos os pés rapidamente para cima, ao mesmo tempo, segurando um ponto mais alto da árvore. Para manter-se estável, pressione com força com as duas mãos. Se seus braços são fortes, você pode levantar os pés completamente fora do tronco e posicioná-los novamente em um ponto mais alto. Caso contrário, deslize os pés para cima do lado do tronco, ou empurrá-los um de cada vez em pequenos passos . Isto exige menos músculo, mas pode ser doloroso para pés macios. Mantenha o pé em lados opostos da árvore, para que a tira não cair fora de seus pés.

8) Estenda as pernas para levantar-se para cima, e descansar quando você precisar. Quando estiver pronto, traga os pés para cima em mais um passo, apertando a árvore entre as mãos.
Você deve ter força o suficiente nos braços e pernas para subir sem se sentir cansado ou instável, e flexibilidade suficiente para facilmente agarrar a árvore entre seus pés.

9) Uma vez que você chegou ao topo, pegue um coco, girando-o repetidamente, até que se  quebre do tronco. Deixe-o cair no chão, e só pegue cocos facilmente ao alcance das mãos, e nunca se incline para fora ou longe da árvore.
Se você é hábil em usar um facão, você pode cortar os cocos. Amarre o facão com uma corda bem firme em sua cintura, sem que ele oscile com os seus pés quando você subir.
10) Você pode descer em passos, assim como subiu. A maioria das pessoas apenas move as mãos mais baixo, uma por uma, enquanto seus pés deslizam. Isso pode raspar ou cortar pés macios, mas uma vez que você se acostumou, esta é a maneira mais rápida de descer.

Subir também uma colina, dará uma boa chance de encontrar um ponto de vantagem, que pode lhe ajudar a ver os seus arredores.

Se você descer, provavelmente encontrará água, que você pode seguir rio abaixo; em muitos casos, isso te levará até a civilização. 
Mas não siga o fluxo do rio à noite, ou na névoa já que ela pode te levar até um penhasco. 
Jamais entre em um desfiladeiro.

Mesmo que não haja risco de inundação repentina, as paredes de um desfiladeiro podem ficar tão íngremes que a única maneira para sair dele, é passando pelo meio. 
E o pior, se houver algum fluxo no desfiladeiro, ele pode se transformar em um rio com o tempo, forçando você a ter que voltar.
5Em casos de acidentes muito graves, com cortes, você pode usar "musgo" como bandagem, isso ajuda a não perder muito sangue e musgos são fáceis de encontrar. 
Você pode encontrá-los quase sempre nas margens dos rios.

6 - A noite, há um grande risco de você congelar até a morte. Mantenha-se seco. Aqueça-se. Saia do chão. Faça uma "cama" usando uma camada de galhos, folhas, gravetos, o que quer que esteja disponível, e cubra-se com essas mesmas coisas.
Para se manter quente à noite, você pode aquecer pedras no fogo, enterrá-las e dormir sobre elas, mas esse é um processo detalhado; é mais fácil se colocar entre a fogueira e um grande objeto que reflita o calor, como um tronco de uma árvore caída, uma pedra grande, ou sua manta isotérmica.
7 - Um cinto pode também ser usado para prender uma bandagem (mas não aperte demais!), como uma correia, ou como uma armadilha para criar uma gangrena.
8 - Certifique-se antes de sair que alguém saiba para onde você está indo e por quanto tempo vai ficar lá. 
Desta maneira, se você se perder por muito tempo, alguém saberá que você está desaparecido, e alertará as autoridades responsáveis e poderá dizer a elas por onde começar a procurar você.
Leve consigo equipamentos de sobrevivência.

Ferramentas básicas como uma faca, uma pederneira, isqueiro ou caixa de fósforos,  cantil, corda, um apito, saco de dormir, espelho de sinalização, comprimidos de purificação de água e uma bússola podem fazer a diferença entre a vida e a morte.
Mesmo que você esteja saindo para fazer uma trilha de um dia, certifique-se de levar o essencial.
Ter todo esse equipamento não significa nada se você não souber usá-los adequadamente.
Certifique-se de praticar muitas vezes em um ambiente seguro antes de se aventurar na mata.
Não se esqueça de levar consigo um kit de primeiros socorros.Você deve levar bandagens, antissépticos e pinças para remover espinhos que possam lhe infectar.
Se você precisa de alguma "medicação", leve-a com você - mesmo que você não planeje ficar longe o suficiente para precisar dela.
9 - Uma das ferramentas de sobrevivência mais importantes é algo que a maioria das pessoas nunca pensaria: uma simples "caneca" de alumínio. Sem ela, é difícil cozinhar muitos alimentos.

10 - Não entre em pânico. Tente se acalmar o mais rápido possível, pra não pirar!.
O pânico é mais perigoso do que praticamente todo o resto, porque ele interfere que você utilize a sua melhor, mais útil e versátil ferramenta de sobrevivência: sua mente. 
Assim que você perceber que está perdido, antes de fazer qualquer coisa, pare e pense.
11 - Amarre roupas com cores vivas (jaquetas, bandanas e até mesmo roupas íntimas) no topo de uma árvore para chamar a atenção de quem estiver a sua procura.

12 - Se você não tem certeza absoluta de onde você está e como voltar para um lugar que você conheça, não diga "Eu acho que esse é o caminho". 
Quanto mais você se movimentar assim que perceber que está perdido, piores são suas chances de encontrar o caminho de volta.
13 - Onde quer que você esteja se tornará o seu "ponto zero". Encontre uma forma de marcá-lo usando uma peça extra de roupa enrolada numa árvore, uma pilha de pedras, ou qualquer outra coisa que seja facilmente visível ao longe. 
Aprenda as direções básicas: o sol nasce no Leste e se põe no Oeste.

Use essa informação para ver a direção como numa bússola.
Por exemplo, se já for no fim da tarde e o sol estiver a sua direita, então você deve estar de frente olhando para o Sul.
Aprender como identificar a Estrela Polar à noite no quintal de sua casa com antecedência também será muito importante.

Veja mais em.. Quando se perder (se orientando)

Sinais do tempo - Prognosticadores de clima - Há vários bons indicadores de mudanças climáticas. 
Vento - Você pode determinar a direção do vento soltando algumas folhas ou gramas ou assistindo as copas das árvores.
Depois de determinar a direção do vento, você pode prever o tipo de clima que é iminente. Rapidamente ventos de mudança indicam uma atmosfera instável e uma provável mudança no clima. 
Pássaros e insetos - Aves e insetos voam mais baixo do que o normal no ar pesado, carregado de umidade. Tal voo indica que a chuva é provável. A maioria das atividades de  insetos aumenta antes de uma tempestade, mas a atividade de abelhas aumenta antes do tempo bom.
Uma boa dica: preste atenção nas pastagens, por exemplo, se aos animais comem rápido (como as vacas e ovelhas) é sinal de chuva forte que se aproxima.

Frente  de Baixa Pressão - Baixa rotatividade ou ventos imperceptíveis e, a umidade do ar pesado muitas vezes indicam uma frente de baixa pressão. Tal frente promete mau tempo que provavelmente irá durar vários dias. Você pode "cheirar" e "ouvir" esta frente. O ar lento, úmido faz odores bem mais pronunciados do que durante condições de alta pressão. Além disso, os sons são mais nítidos e levam mais longe em baixa pressão do que as condições de alta pressão.
Nuvens - vêm em uma variedade de formas e padrões. Um conhecimento geral de nuvens e as condições atmosféricas que indicam pode ajudar a prever o tempo. 
São agrupadas em três classes e com nomes em latim: cirrus, cumulus e estratos. Estes três nomes, sozinhos e combinados com outros palavras em latim, ainda são usados ​​para identificar diferentes formações de nuvens.
Por estar familiarizado com os diferentes formação de nuvens e o tempo que elas anunciam, você pode tomar as medidas necessárias para sua proteção.
Cirros - Os cirros são as nuvens muito altas que se parecem com listras finas ou cachos. Eles são geralmente de 6 km ou mais acima da terra e são geralmente um sinal de bom tempo. Em climas frios, no entanto, cirros que começam a multiplicar-se e são acompanhadas por ventos crescentes soprando de forma constante a partir de uma direção norte indicando uma tempestade de neve que se aproxima. Formam-se em massas de ar estável, quando a umidade e a temperatura são relativamente baixas. Podem estar associados à presença de chuviscos.

Cirros - final da tarde

Cumulus - São macios, brancos,  amontoadas. Estas nuvens, que são muito menores do que nuvens cirrus, muitas vezes são justas nuvens meteorológicas. Eles tendem a aparecer por volta do meio-dia em um dia ensolarado, parecendo grandes bolas de algodão com fundo plano. À medida que o dia avança, eles podem se tornar maior e empurrar mais para a atmosfera. Acumulando parecendo como uma montanha de nuvens. Estes podem se transformar em nuvens de tempestade, mas geralmente indicam tempo firme.

Stratus - são nuvens muito baixas, cinzentas, muitas vezes tornando uma camada uniforme cinza ao longo de todo o céu. Estas nuvens geralmente significa uma chuva miudinha.  (por vezes, cai precipitação mais forte que se deve à existência de outras nuvens por cima da camada de stratus).

Cumulonimbus -  é a formação de nuvens, resultando de uma cumulus construindo-se, estendendo-se a grandes alturas, e que forma com a forma de uma bigorna. Você pode esperar uma tempestade se esta nuvem está se movendo em sua direção. Os cumulonimbus são responsáveis por produzir tempo severo, causando fortes pancadas de chuvas, raios, trovoadas, ventos fortes e até mesmo tornados.

Cirrostratus -  é uma camada bastante uniforme de nuvens altas Stratus que são mais escuras do que as nuvens cirros. Cirrostratus  indicam bom tempo. Quando são seguidos de nuvens médias, anunciam muitas vezes, com 1 ou 2 dias de antecedência, uma tempestade que se aproxima.

Cirrocumulus - é um pequeno grupo de nuvens, brancas, rodadas em uma altitude elevada, são cirrus com algum desenvolvimento vertical. São nuvens muito finas, com uma textura regular (com um efeito ondulado com a aparência de escamas de peixe), elas indicam bom tempo.

Scuds - Uma formação de nuvens ( vapory ), vapores soltos, conduzido rapidamente antes que o vento, é um sinal de continuidade de mau tempo.

14 - As mangas de uma jaqueta a prova de água podem ser usadas para reter água (como um pequeno reservatório), ao amarrar uma das pontas dela.
15 - Outro item subestimado mas importante para sobrevivência são duas sacolas de lixo leves e grandes. 
Elas não ocupam muito espaço na mochila, mas podem ser usadas para várias coisas. 
Encha uma com água e leve ela para o local onde for. 
Corte (o menor buraco possível) em um dos cantos para acomodar sua cabeça e deixe o resto sobre o seu corpo (e mochila, se preciso), como se fosse uma grande camisa.
Seus braços podem ficar dentro do saco - e provavelmente devem, se estiver frio/chovendo, ou você perderá calor rapidamente e suas roupas irão ficar encharcadas muito rápido.
Colocar uma sacola dentro da outra e preencher o espaço entre elas com folhas, grama e folhas de pinheiro podem criar um saco de dormir improvisado se for absolutamente necessário. 
As melhores sacolas de lixo são aquelas para "lixo industrial" (elas podem ser usadas para sinalização também, se forem de uma cor chamativa).
16 - Se estiver frio e você estiver perto de ter hipotermia, certifique-se de não adormecer. Isso pode causar a sua morte!.

17 - Fique em um único lugar. Isso não apenas aumenta suas chances de ser encontrado, mas também reduz a energia que seu corpo gasta e a quantidade de água e comida que você precisará. 
As chances são de quem estiver procurando por você, especialmente se você contou a alguém dos seus planos, é de ser encontrado mais rapidamente. 
Além disso, se você estiver com outra pessoa, não se separem. 
Ter outra pessoa com você aumenta as chances de vocês sobreviverem.
18 - Considere levar um cajado ou bengala com você. Se não tiver uma, qualquer cabo com o tamanho de uma bengala serve. 
As pequenas marcas que ela faz na terra irão ajudar você a refazer o seu caminho de volta. 
Mas se estiver perdido "faça um", caso tiver uma faca, isso ajudará também a se defender de animais.

Portanto se á área em que estiver pressentir animais perigosos. Sendo a sua primeira vez, você não vai reconhecer logo de cara de qual animal é uma determinada pegada. No entanto, é importante nos atentarmos a detalhes como o tamanho, o número de dedos, se existe um dedo opositor e comparar as pegadas das dianteiras com as traseiras. Aos poucos, você saberá de cor que é uma onça, onça-parda (puma) ou gato-mourisco (Puma yagouaroundi) apenas quatro.

Aprenda mais lendo.. Tracker - rastros e trilhas

Se você se encontra em uma situação onde você precisa ser alertado por animais ou intrusos em seu acampamento, sabendo como fazer alarmes é um importante complemento para suas habilidades de sobrevivência na selva.
Adicionando o conhecimento de como definir um  "fio de disparo" no acampamento para suas habilidades de sobrevivência na selva pode dar-lhe uma maior paz de espírito se você está preocupado com intrusos. Faça um cesto com muitas pedras, latas ou galhos secos dentro, e pendure com um fio como mostra a foto.
Certifique-se o fio de disparo está ligado frouxamente para o "gatilho", então as latas vai cair longe o suficiente para fazer um monte de ruído.

Saiba mais sobre o fio de disparo em.. O medo e a insegurança 

19 - Embora você não deva andar demais, você deve explorar a área imediatamente ao seu redor para tentar encontrar algo útil. 
Você pode encontrar coisas que alguém deixou ali antes, seja uma caneca de alumínio, panela ou um cinzeiro, pode ser muito útil. 
Certifique-se de sempre voltar para o seu "ponto zero" quando estiver procurando por água, abrigo, ou o caminho de volta.
20 - Não alimente nenhum animal selvagem, ou isso pode ser "mortal". Nem mesmo um coelhinho, já que ele pode acabar atraindo outros animais para onde você está.

21 - Em uma situação de sobrevivência, você pode viver até três dias sem água, mas no fim do segundo dia você não estará em muito boa forma; encontre água antes disso. 
A melhor fonte de água é uma nascente, mas as chances de encontrar uma dessas são pequenas.

Você também deve procurar por pássaros próximos, porque eles gostam de voar por perto de alguma fonte de água. A água corrente é sua melhor opção; o movimento da água reduz a sedimentação.
Esteja avisado de que beber água de riachos pode causar algumas doenças (principalmente se conter Giardia, que é o mais comum), mas quando você está em uma situação de vida ou morte, o risco de doenças é algo que fica em segundo plano, e  você pode ser tratado depois, quando voltar para a cidade. Se houver orvalho e você estiver desesperado, você pode pegá-lo usando a roupa e depois espremer ela para beber o líquido.

No caso de você não ter um recipiente para ferver água, por exemplo: uma caneca ou panela, procure na área onde estiver se há bambus, eles são ótimos. Corte um gomo grande e faça uma abertura no meio e faça 2 pequenos pequenos tripés. Só não deixe a chama da fogueira muito próxima da casca, assim com o tempo a água ferve.

Você sabia que existe no mercado "mini-fogareiros" à base de álcool? têm sim, e eu já vi um destes, só não lembro aonde.
22 - Confie em seus instintos: Você pode sobreviver por várias semanas sem comida, mas apenas poucos dias sem água, e, com um tempo ruim, talvez apenas algumas horas sem um abrigo. Mantenha suas prioridades organizadas (água, abrigo e fogo).
23 - Chuva, garoa, neve, ou orvalho todos podem ser ótimas fontes de água limpa. 
Você pode usar qualquer coisa, desde um copo, até uma peça de roupa impermeável, ou uma folha grande, para coletar a água da chuva.
24 - Não se esqueça que até mesmo o menor corte, se deixado sem tratamento, pode levar a infecção e lhe fazer adoecer, ou até mesmo levar a morte!. Trate mais rápido possível, e cubra-o com folhas e mantenha sempre limpo.

25 - Se você planeja uma viagem longa para um terreno difícil, ou com o qual você não está habituado, é sempre uma boa ideia ter um plano reserva. 
Mapas detalhados/guias de trilhas, comida e água extras, e dispositivos de sinalização, como um espelho sinalizador, ou até mesmo (dependendo da distancia e localização da viagem) um sinalizador de alerta pessoal, podem salvar sua vida.
26 - Leve um meio de comunicação consigo. Um celular com bateria extra, ou um rádio transmissor portátil são a melhor e mais rápida forma de resgate se você estiver realmente perdido, ou machucado.

27 - Não confie plenamente na tecnologia moderna, como em celulares, aparelhos GPS, ou rádios para salvarem sua vida se estiver perdido. 
Leve um desses com você se estiver disponível, mas lembre-se de que esses itens não são à prova de erros; tenha sempre um plano reserva.

28 - É muito mais seguro não entrar na mata sozinho. Se não a conhecer direito; nem vá!
29 - Se estiver com ferimentos graves, mangas de camisa podem ser cortadas e serem usadas como bandagens, se preciso. 
Lembre-se de amarrá-las apenas ao redor da ferida, para que elas ainda fiquem folgadas o bastante para por um ou dois dedos entre a bandagem e o corpo.
30 - Purifique a sua água, usando uma caneca ou uma panela para aquecê-la. 
Para que que esse método acabe efetivamente com as bactérias, a água deve ferver, mas você também pode colocar a água limpa numa garrafa de plástico transparente e deixá-la no sol por pelo menos seis horas para matar a maior parte dos organismos. 
Se você tiver um pouco "de sal", ou "bicarbonato de sódio" adicione uma pitada na água.
31 - Sua faca usual de sobrevivência deve ter uma lâmina fixa, com uma empunhadura sólida e firme; um canivete pode ser usado como reserva, embora seja melhor do que nada.


32 - Jamais desperdice água, a não ser se estiver próximo dela.
33 - Encontre, ou crie um abrigo. Sem o abrigo adequado, você estará completamente exposto aos elementos naturais e se arriscará a ter hipotermia, ou um ataque cardíaco, dependendo do tempo. 
Se você não estiver vestido adequadamente para as condições climáticas, encontrar um abrigo é muito importante.
A floresta contém várias ferramentas e recursos, tanto para fazer abrigos, quanto para fazer fogo (para se aquecer, para sua segurança e para usar como sinalizador). 
Procure por uma árvore grande caída, faça um abrigo empilhando galhos em ambos os lados, depois coloque arbustos, folhas grandes ou outras plantas, deixe seu abrigo a uns 40 cm do solo se puder.

Use arbustos ou galhos verdes para repelir a água, bloquear o vento,  e criar sombra. 
Feche o máximo de lados que puder o seu abrigo, se sentir presença de animais.
Cavernas podem ser uma ótima escolha "mas cuidado", certifique-se de que a que você escolheu não está ocupada por animais selvagens ou cobras; eles sabem que cavernas são boas também, então antes de entrar jogue pedras, faça barulho, para assustá-los.
Certifique-se de que seu abrigo não seja tão escondido a ponto de você passar o tempo todo nele e impedir que as pessoas lhe encontrem.
Não gaste energia demais construindo o abrigo perfeito, ou você vai ficar exausto.
34 - Nunca, jamais entre na floresta sem "bússola". Veja em qual direção você está entrando na floresta, digamos, numa estrada reta, ou trilha, e se você ficar desorientado, basta voltar na direção oposta da qual você entrou.
Se você não tiver uma, use ou aprenda as posições cardeais das estrelas e as posições do sol e da lua;
Leia mais em..  Como Sair do Meio do Mato - Se você se perder 


35 - Importante saber que a maior parte dos adultos saudáveis pode sobreviver até três semanas sem comida tendo uma boa fonte de água.
A fome não vai ser um grande problema se você estiver doente; se há alguma coisa que vai diminuir sua habilidade de sobreviver, é estar perdido e mortalmente doente.
36 - Uma arma de fogo é sempre uma ferramenta essencial na floresta.
Um rifle .22 ou uma pistola pode servir como meio para conseguir alimento, para se proteger de "humanos", ou animais, e como dispositivo de sinalização.

Pistola FN Mod.1900 Cal.7,65 BR CAT.5656 - Me acompanha há 20 anos, nunca falhou.

37 - Se quiser pescar, você pode fazer uma vara de pesca a partir de um galho de 2 metros e com 2,5-7,5 cm de diâmetro (basta levar seus anzóis de pesca). 
Descasque o galho e, usando uma faca, corte uma abertura depois de 5-7,5 cm da ponta da vara. Amarre uma ponta de qualquer cordão ou linha nessa abertura, depois amarre o anzol na outra ponta do cordão ou linha, e pronto.
Além disso, você pode tentar usar como isca um pedacinho de carne, um inseto, larvas, minhocas ou outra coisa que você queira tentar usar para esse fim.

38 - Não tenha medo ou receio de comer insetos, larvas ou besouros. 
Embora possa parecer nojento; comer gafanhotos e larvas, é uma excelente fonte de proteínas, melhor que um bom "bife".
Alguns insetos devem ser cozidos, já que eles podem trazer parasitas que podem lhe matar,
mas no sufoco coma vivos mesmo! cuidado com lagartas, ou insetos com cores vivas "não coma", ou qualquer inseto que possa lhe picar ou ferroar.
Remova as pernas, a cabeça e asas de qualquer inseto antes de comê-lo.

Você pode pegar pequenos animais para sua alimentação, e para caçá-los precisa construir pequenas armadilhas. Como esta de 3 gravetos, uma cordinha, um pequeno gatilho e um peso (uma pedra):

Saiba mais em.. Caça e Pesca

Evite comer quaisquer cogumelos e frutinhas que vir, não importa o quão faminto esteja. 
É melhor ficar com fome do que comer veneno. 
Muitas frutinhas na floresta, vermelhinhas ou branquinhas são venenosas, repare bem nos pássaros e animais (eles tem muito a nos ensinar) se eles comem, você pode comer tranquilo.

Você pode facilmente encontrar lagostas, caracóis, moluscos, ostras e caranguejos em áreas onde há uma grande diferença entre os altos e baixos níveis de maré, onde se acham na maré baixa.  Cave na areia sobre os planos maré. Olhe em piscinas de maré e em recifes. Em áreas onde há uma pequena diferença entre a alta e os níveis de água de maré baixa, ondas de tempestade, muitas vezes levam moluscos para as praias. 
Os bivalves, como mariscos e mexilhões, são geralmente mais palatáveis do que frutos do mar de casca em espiral, como caracóis.
Atenção - O mexilhão preto, um molusco comum, podem ser venenosos em qualquer estação. Toxinas, por vezes encontradas no tecido do mexilhão são tão perigosos como estricnina (não o coma cru).

O pepino do mar é outro animal marinho comestível. Dentro de seu corpo estão cinco músculos brancos longos  de gosto muito parecido com carne de molusco.
39 - Faça uma fogueira de bom tamanho com combustível o suficiente para aquecer por muitas horas e certifique-se de que você tem bastante madeira seca. 
Acenda o fogo antes de achar que irá precisar dele, mesmo que o tempo esteja quente; é mais fácil acender o fogo estando em boas condições, do que entrar "em pânico" quando o sol se por - sem mencionar o fato de que ter uma fogueira acesa por perto lhe dará uma sensação de conforto e segurança.

Uma boa regra geral é juntar madeira até achar que tem o suficiente para passar a noite.
Você deve ter acesso a madeira seca e pode usar cascas de árvores ou estrume seco. 
Se o fogo estiver quente o bastante, queime madeira verde, arbustos, ou ramos de árvore para fazer uma fogueira sinalizadora com muita fumaça.

A melhor madeira para manter o fogo é a madeira morta que você pode arrancar de qualquer árvore. 
Independente do tipo de floresta em que você esteja, com certeza haverá madeira seca disponível.
Lembre-se que um fogo pequeno é mais fácil de controlar do que um grande, e exige menos combustível. A fogueira deve ficar bem longe de árvores e arbustos inflamáveis, preferivelmente em uma clareira. Tome cuidado com sua fogueira, embora você queira alimentá-la, não exagere.

Considere o clima e outros fatores e lembre-se, com um incêndio na floresta é muito mais difícil sobreviver do que apenas estando perdido!
"Mantenha o controle do fogo! Certifique-se de que não há material combustível próximo da sua fogueira. Apague o fogo usando uma grande quantidade de água para que não haver uma mínima chance de faísca.

Uma coisa é estar perdido na floresta, mas outra coisa é estar perdido e cercado por um incêndio".
Você pode usar o fogo para mandar um sinal de emergência. 
O sinal universal para isso é criado fazendo três fogueiras em linha reta, ou três fogueiras que formam um triângulo.
40 - Transporte o seu fogo com fungo - Muitas espécies de cogumelos (fungos) são bons, não só para iniciar o fogo, mas também levá-lo.  E por causa de sua capacidade de manter uma brasa por horas.
Os melhores são os encontrados diretamente nos troncos das árvores e preferencialmente em troncos mortos caídos.
Procure fungos de cor castanha-amarelada ou avermelhada, que pode ser encontrado frequentemente crescente sobre os lados das árvores, procure os maiores. 
Quando quebrados e secos terá as propriedades que buscamos.

Em árvores mortas, alguns fungos do tipo bola geralmente pretos escuros, podem ser encontrados, e uma vez seco, irá também servir muito bem para nossos propósitos.
Para realizar o seu fogo com qualquer um destes fungos, apenas corte o pedaço seco para colocá-lo no fogo e virar como um carvão. Mas antes faça um corte (um furo vazado) no meio do fungo para facilitar o seu transporte futuramente.
Uma vez que a brasa toma conta totalmente do fungo, enfie uma de vara bem flexível (pode ser um fio ou arame) e transpasse o fungo pelo furo, com cuidado para não se queimar, e leve consigo. Para iniciar o seu fogo com ele, quebre uns pedaços do seu braseiro (o fungo) e coloque junto a alguns gravetos e pronto.
41 - Se você encontrar alguma cobra, deixe-a em paz. 
As cobras picam porque estão com fome, ou quando se sentem ameaçadas. 
Ela não sabe que você é quem está causando esse desconforto a ela e se você não se mexer, ela provavelmente nem vai te notar.
Porém, se você matar a cobra, pode aproveitar para comê-la. 
Já que você provavelmente não vai saber se ela é venenosa ou não, uma boa regra é cortar a cabeça. 
Isso irá remover as glândulas de veneno, se houver alguma.


6 comentários:

  1. Postagem TOP!!!! Muito boa mesmo. Parabéns pelo blog. Gostaria de saber se posso reproduzí-la via link no nosso www.viagemfamilia.com.br

    Grande abraço.
    Marcos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado mesmo Marcos, você pode ficar a vontade em reproduzir qualquer postagem desse blog. Aliás é de todos nós campistas.
      Um abraço.

      Excluir
  2. Parabéns pelo artigo muito bom bem informativo parabéns mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Gian, muito obrigado. Veja mais postagens se interessar e comente à vontade.
      Um abraço.

      Excluir
  3. cara, ta excelente essa postagem, curto muito a natureza e adoro quando tenha a oportunidade de ir pra um camping, e com essas suas dicas, irei ainda mais preparado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Enio, curta bastante a natureza como eu, e boas acampadas pra você. Valeu mesmo!
      Um abraço.

      Excluir