caping2

24.7.16

Pantanal Mato-Grossense

Descubra em 2 Estados


Como chegar - BR-262: reta e plana com asfalto se esfacelando a partir de Aquidauana. Não existe acostamento depois de Miranda. A travessia de gado e animais silvestres é usual. A Transpantaneira com 149 km, inclui 130 pontes de madeira em estado precário. Evite transitar na época das chuvas (out/abr). A estrada fica um caos.

BR-163: também é reta e plana, com longos e cansativos trechos. O asfalto está malconservado, a sinalização desapareceu e o acostamento é de terra. A ausência de infra-estrutura torna perigoso viajar à noite, principalmente de Cuiabá a Cáceres. As queimadas e os animais na pista são frequentes.
Pantanal-Campingnatural
A melhor época para visitar o Pantanal é no período de estiagem, entre maio e setembro. Além de permitir um trânsito melhor pelas estradas, evita-se a grande presença de mosquitos, o calor forte e a umidade, que chegam a ser insuportáveis. A pesca é proibida entre dezembro e fevereiro, e os meses entre julho e outubro são considerados os melhores. Em Bonito, na época da seca, as águas ficam mais cristalinas e propiciam melhores mergulhos.
O que curtir - passeios pela paisagem pantaneira são o principal objetivo de quem visita a região. A Transpantaneira de Poconé e a Estrada Parque de Corumbá possibilitam esse contato. Em Corumbá navegação turística pelo Rio Paraguai. Em Bonito, a Gruta do Lago Azul e os mergulhos nos rios da Prata, Baia Bonita e Sucuri são os melhores passeios.
O que comer - peixes pantaneiros: pintado, pacu, piraputanga e cachara. Pescados preparados à moda pantaneira (pacu frito, pintado à urucum ou ensopado) são encontrados principalmente em Corumbá, mas também em Aquidauana, Cáceres e Poconé. Leia mais sobre comida típica em Corumbá.

Para lembrar -Se você deseja acampar nessas áreas, maravilha. É bom lembrar que praticamente toda a área do Pantanal já tem dono "várias fazendas", e possui alguns campings, na maioria, ou todos, com estruturas focadas somente para pesca. Há centenas de hotéis, hotéis pesqueiros e pousadas, todas com infra-estruturas completas para pesca. Informe-se em qualquer pousada e hotel após sua chegada. Se quiser se aventurar mesmo no radical, pode consultar a possibilidade de uma expedição ao Pantanal da Nhecolândia, que é uma região selvagem do Pantanal – aí o bicho pega mesmo!

Cáceres

Beira-rio.
◬118 m. Cuiabá 215, Poconé 183, Vilhena 537, Campo Grande 907.
Cidade histórica localizada às margens do Rio Paraguai, considerada uma das entradas do Pantanal.

A pesca é a principal atividade turística da região. Em setembro realiza-se o maior torneio de pesca em água doce do mundo, o Festival Internacional da Pesca, assegurando à cidade um lugar no Guiness Book. 

Cerca de 100 mil pessoas vão até a cidade assistir a esse evento ou participar dele. Outra opção da região são as compras de produtos importados, como roupas, artigos eletrônicos, acessórios para carros e bebidas, em San Martin (Bolívia), a 100 km da cidade.
Em Cáceres não há estruturas próprias para campings, somente pousadas e hotéis com intenções voltadas especialmente para pescarias.

Poconé

◬142 m. Cuiabá 102, Porto Jofre 149, Cáceres 183, Rondonópolis 314.
Ponto de apoio para visitas à Transpantaneira, estrada que corta o Pantanal até Porto Jofre, no Rio Cuiabá, passando por inúmeros recantos onde se observa a fauna e a flora da região.

A estrada é de terra, com mais de 100 pontes de madeira (algumas em péssimo estado de conservação) e se torna mais precária na época das chuvas, entre outubro e abril. Porto Jofre, assim como Porto Cercado, é bastante procurado por pescadores.
A cidade sobrevive da pecuária e do pouco que resta da garimpagem de ouro.
Pousada Pantaneira Poconé - Porto Cercado, Poconé - MT : área para camping, restaurante, lanchonete, locação de barcos, motores e pirangueiros.

★★★ Parque Nacional do Pantanal Mato-Grossense

Com área de 135 mil ha, está localizado no sudoeste do Estado do Mato Grosso, divisa com o Mato Grosso do Sul, na confluência dos rios Paraguai e Cuiabá. Seu ambiente é dominado pelas águas, principalmente entre outubro e abril, época das chuvas, quando grandes extensões ficam alagadas. Apenas um quarto de sua área é constituído por rios, bacias e lagos permanentes e quase todo o restante é formado por campos e vegetação inundáveis, além da vegetação flutuante. A fauna pode ser dividida em: aquática, com uma grande diversidade de peixes e a presença de muitos jacarés; e terrestre, dominada por capivaras, antas e cervos do pantanal. As aves podem ser apresentadas em um sem-número de espécies, e as mais comuns são garça, arara-azul, pato, biguá, curicaca e o tuiuiú, símbolo do Pantanal. Muitos animais em extinção, como onça-pintada, jaguatirica, tamanduá bandeira, ariranha, lontra e tatu-canastra, podem eventualmente ser vistos no Parque.

Acesso: via fluvial a partir de Porto Jofre, a 149 km de Poconé, pela Transpantaneira, estrada de terra geralmente malconservada com cerca de 120 pontes de madeira, muitas em estado precário. De Porto Jofre ao parque o acesso é feito por pequenas embarcações em viagem que dura cerca de 3 horas.
Visita: só é possível conhecer o parque por barco, com o acompanhamento de um funcionário do Ibama e com autorização prévia. No Centro de Visitantes são dadas orientações ao turista. Não é permitido fazer caminhadas ou trilhas, pesca e caça são rigorosamente proibidas, assim como a focagem noturna de jacarés. Não há alojamento disponível para o turista. Deve-se ir e voltar no mesmo dia. Por causa da dificuldade de acesso, a melhor opção é se hospedar em algum hotel ou pousada de Porto Jofre.
Na época das chuvas é grande a quantidade de mosquitos, o calor é muito forte e a Transpantaneira fica praticamente intransitável. Leve um repelente e botas impermeáveis, que protejam contra picadas de cobras o ano todo. Como não há estrutura no parque, é preciso levar alimentos, de preferência comidas leves, frutas e líquidos.

Coxim

Beira-rio.
◬238 m. Campo Grande  242, Rondonópolis 240, costa Rica 432, Cuiabá 454.
Por ser próximo ao Pantanal, é um reduto da pesca esportiva, que pode ser praticada entre abril e outubro nos piscosos rios Coxim, Jauru e Taquari.

Este apresenta em suas corredeiras o fenômeno da piracema, que ocorre de novembro a março.
Um dos principais pontos de pesca do país, atrai pescadores principalmente de Goiás e do interior paulista.
Camping Fazenda Cachoeira das Palmeiras - Rodovia BR-163 KM 751: área para camping e pousada, restaurante, bar, barco com motor e piloteiro.

Pesca

O roteiro de pesca é formado por três rios: (Taquari, Coxim e Jauru). No Taquari pesca-se do Pantanal até a Fazenda Palmeiras. A pesca no Rio Coxim vai do seu encontro com o Taquari até a Cachoeira do Campo (24 km). No Rio Jauru a pescaria acontece em toda extensão. Os peixes mais comuns são pacu, piraputanga, curimbatá, pintado, cachara, surubim, jaú e dourado. As melhores iscas são caboje, caranguejo, minhocuçu e filé de curimbatá. A pesca é feita embarcada e desembarcada e para isso há uma licença anual para o pescador. O pagamento é feito no Ibama ou no Banco do Brasil.

Aquidauana

◬147 m. Campo Grande 131, Presidente Prudente 605, Miranda 77, Rondonópolis 616, Cuiabá 825.
Conhecido ponto de apoio de pescadores que, principalmente entre julho e outubro, lotam os pesqueiros - hotéis e campings de acomodações despojadas, porém com toda estrutura para pesca - concentrados às margens do Rio Aquidauana, os mais distantes tem acesso por estrada de terra, que se tornam mais precárias entre novembro e abril, época de chuvas.

Oferece boas opções de hospedagem para turistas viverem o cotidiano das fazendas de gado.
Pousada e Pesqueiro Toca da Onça - Estrada Boiadeira, MS-170, 7.5km de terra Batida até a entrada: área camping completa com quiosques, banheiros, luz elétrica.

Bonito

◬315 m. Campo Grande 248, Porto Murtinho 216, Dourados 336, Presidente Prudente 776.
É um dos paraísos ecológicos do país. Algumas das atrações: mergulhos em águas cristalinas repletas de peixes, caminhadas em trilhas pela mata, passeios de bote em rios com corredeiras e visita à Gruta do Lago Azul. Todas estão em áreas privadas e as excursões são organizadas por agências de turismo.
Os passeios ficam nos arredores da cidade, com acessos por estrada de terra.

As visitas são sempre realizadas com o acompanhamento de um guia. Em julho os estabelecimentos costumam ficar lotados. No município vizinho de Jardim, sem muita estrutura para receber o visitante, podem ser conhecidas algumas atrações que começam a ser descobertas pelos turistas, como cavernas, grutas, cachoeiras e trilhas na mata.
Mergulho no Rio Sucuri

Veja a Gruta do Lago Azul, com 320 m de percurso até o lago subterrâneo que fica a 90 m de profundidade, os rios Sucuri, da Prata e o Parque Ecológico Baía Bonita (Aquário Natural).
Cabana do Pescador - Hotel Fazenda -  Rodovia Anastácio-Bonito, KM 53 - MS 345: as margens do "Rio Miranda" em uma área preservada, pesca esportiva,  área p/ barracas, luz elétrica, banheiro feminino/masculino, quiosques, churrasqueiras.

Camping Rio Formoso - Rodovia MS 178, Km 7, Zona Rural: com amplo espaço, cabanas com pia, churrasqueira, varanda coberta onde é possível armar uma barraca comum de quatro pessoas, banheiros masculino/feminino.

Camping Nômadas - Rua Afonso Pena: infraestrutura, área com sombra para acampamento, cozinha, banheiros (chuveiros água quente), espaço para fogueiras e churrasqueiras de pedra.

Miranda

Beira-rio.
◬125 m. Campo Grande 198, Aquidauana 77, Bonito 126, Corumbá 209.
É uma das referências da pesca em grandes rios. Ao longo do Rio Miranda há vários hotéis e campings que oferecem estrutura completa para os pescadores, que lotam a região principalmente entre julho e outubro.

Todos os hotéis oferecem os seguintes equipamentos: barco, motor, piloteiro e câmara fria ou freezer. Alguns fornecem gelo e iscas.
Por outro lado, a proximidade com o ambiente pantaneiro tem transformado a cidade em ponto de partida para o turismo ecológico.
Camping Rancho Estirão - BR-262 + 3km pela MS-339, Miranda: infra-estrutura camping, água de poço artesiano, luz elétrica, lava-peixes, lava-louças, lava-roupas, banheiros e barcos.

Hotel Pesqueiro da Cida - BR-262, S/n, Miranda - MS: área camping, pesca esportiva, toda infra-estrutura, comida caseira.

Corumbá

Fronteira: porto fluvial.
◬118 m. Campo Grande 403, Puerto Suárez 20, Aquidauana 282, Ponta Porã 616.
É o início de grandes aventuras no Pantanal. Daqui parte os superequipados barcos de pesca que percorrem o Rio Paraguai e também os passeios pela Estrada Parque, que atravessa áreas em que a fauna e a flora típicas da região podem ser observadas praticamente intactas.

A região oferece opções de hospedagem específicas para pescadores e turistas interessados na natureza.
Percebe-se nos casarões do Porto Geral construídos no século XIX a importância econômica que teve o Porto de Corumbá na época. Hoje, com 60% do Pantanal dentro de seu município, investe no turismo ecológico e de pesca.

Pousada e Camping Santa Clara - km22 da Estrada Parque - Zona Rural - Corumbá MS: camping ou redário… comida de fazenda… muita sombra, piscina, passeios de barco Rio Abobral, safari fotográfico de camionete pela Estrada Parque, saída noturna para focagem de animais, pescaria, caminhadas e cavalgadas. Informe-se na pousada a possibilidade de uma expedição ao Pantanal, se esta for sua intenção de um camping selvagem.

Camping Selvagem Nhecolândia - Estrada Parque - MS, Parque Estadual Rio Negro, caminho para Nhecolândia: o acampamento é selvagem, não tem banheiros, não tem água potável, banho junto com os jacarés e piranhas. É bom lembrar que praticamente toda a área do Pantanal já tem dono, um carro 4×4 é aconselhável.


Comida típica

Peixes do Pantanal

Entre as muitas espécies de peixes na região de Corumbá, o pacu e o pintado são os preferidos na elaboração dos pratos típicos que são servidos nos restaurantes. O pintado a urucum é um prato muito pedido e, ao contrário do que o nome sugere, não leva urucum no tempero. Seu nome vem de uma receita inventada pelo cozinheiro de uma mineradora que operava na exploração de ferro na Serra do Urucum, em Corumbá. O peixe é feito à doré, com creme de leite e leite de coco (às vezes com molho de tomate) e gratinado com mussarela. 
Cachara, um parente do Pintado

O pintado também é servido ensopado. O pacu, prato do ribeirinho e o do pantaneiro, é servido frito. Suas longas costelas e muitas espinhas pedem que seja comido com as mãos. Já o caldo de piranha, considerado afrodisíaco e também bastante típico do Pantanal, não é encontrado facilmente nos restaurantes.

Pantanal Mato-Grossense

O Pantanal Mato-Grossense é uma planície sedimentar de 230 mil km², cortada pela Bacia do Rio Paraguai, com relevo que varia entre 100 e 200 m. Está localizado nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, cercado ao norte pelas Serras dos Parecis, Azul e do Roncador, a leste pela Serra de Maracaju (Planalto Central), ao sul pela Serra da Bodoquena e a oeste pelos charcos paraguaio e boliviano.O nome se deve ao fato de a região estar sujeita a grandes cheias que inundam os campos. Com isso, a época mais propícia para conhecer a região é entre maio e setembro, quando as águas estão mais baixas. Há vários passeios que permitem a observação da fauna e flora típicas pantaneiras.
Pesca no Pantanal - O Pantanal é considerado uma das regiões mais piscosas do mundo, pela quantidade e diversidade de peixes. Os rios mais procurados para pesca e as espécies de peixes mais procuradas em cada região são:
Pantanal Sul -
Rio Aquidauana - Principais espécies: dourado, pacu, piabuçu, curimbatá, piraputanga. Estruturas: hotéis para pesca e pesqueiro, cidade de apoio, Aquidauana.
Rio Miranda - Espécies: dourado, pintado, pacu. Estruturas: em vários trechos há pesqueiros e hotéis voltados exclusivamente para pesca. Cidades de apoio: Aquidauana, Corumbá e Miranda.
Rio Negro e Abobral - Principais espécies: dourado, pintado, barbado, jurupoca, pacu, piabuçu e tuvira. Estrutura: os hotéis que ficam nas suas margens têm acesso difícil. Cidade de apoio: Corumbá.
Rio Paraguai - É o maior e mais largo rio da região, atravessando grande parte do Paraguai. Principais espécies: dourado, pintado, pacu, piabuçu e jaú. Estrutura: vários hotéis para pesca, incluindo os flutuantes em Corumbá, Porto Manga, nas proximidades de Porto Morrinho e Porto Murtinho. Cidades de apoio: Corumbá e Porto Murtinho.
Pantanal Norte - Veja Cáceres e Coxim.

Regulamentação da pesca - A pesca no Pantanal é proibida de novembro a janeiro, época da piracema, quando os peixes sobem os rios em direção às nascentes para desova, (Este período, porém, pode mudar, de acordo com pesquisas feitas pelo Ibama). No resto do ano é preciso verificar algumas regras: a pesca é permitida apenas com o uso de vara, até 30 quilos por pessoa, conforme o tamanho mínimo para cada espécie, mais um exemplar de qualquer espécie ou peso. A caça é rigorosamente proibida.
Vacinação - É aconselhável vacinar-se contra a febre amarela 10 dias antes da viagem ao Pantanal. As vacinas são fornecidas pela Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde (Saúde dos Portos), nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos (em São Paulo), além de postos nas capitais do Estado e divisas de MT e MS (nas estradas).

Atenção: O blog Camping Natural não se responsabiliza por alterações realizadas pelos estabelecimentos (infra-estrutura, roteiro, etc.) após o fechamento desta postagem.


2 comentários:

  1. Ótimas dicas. Bonito Mato Grosso do Sul é um destino de viagem tão completo que te dá uma série de opções ilimitadas. Muitas dessas opções são exclusivas de Bonito e mostram o porque esta cidade é tão especial. Sempre encontro pacotes de viagem para Bonito em https://www.agenciasucuri.com.br/Pacotes-de-Viagem-para-Bonito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alex, seja bem- vindo. Obrigado pela dica, Bonito é mesmo uma cidade especial. Vale uma visita.
      Abraços,

      Excluir