24.7.16

Interior de São Paulo

Cidades do interior paulista como Campinas, Jundiaí, Piracicaba, Campos do Jordão, Atibaia, Itu, Bragança Paulista, Sorocaba, São José dos Campos, São José do Rio Preto e outras nas proximidades da Grande São Paulo e da Região Metropolitana de Campinas costumam receber elevado número de visitantes. Pequenas cidades do interior também apresentam um fluxo considerável de turistas, sobretudo as cidades históricas e estâncias turísticas, como no Vale de Paranapanema.

O interior tem destaque por possuir um conjunto cultural muito rico, inclusive com vários sotaques próprios e diferentes daquele da capital e do litoral.
O interior paulista sustentado pela renda do agronegócio e da cana-de-açúcar foi a região que mais ampliou gastos com alimentos, bebidas, produtos de higiene e limpeza no primeiro semestre de 2011 em relação a igual período de 2010, à frente até dos mercados mais famosos do consumo, como o Nordeste e o Centro-Oeste.

Itu

◬ 583 m. São Paulo 102, Sorocaba 39, Campinas 48, São José dos Campos 185, Bauru 240.
A cidade "Estância Turística" conta com vários monumentos históricos, como o Museu da Convenção, a casa onde ficou hospedado dom Pedro II, o famoso Telefone Público, a Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária, o Semáforo próximo ao orelhão e o Armazém do Limoeiro, entre outras. A maior parte das atrações de Itu está no Centro e pode ser conhecida num só dia, a pé.

Camping Fazenda Paineiras - Rodovia Marechal Rondon, KM 115,5 – Bairro Itaim – Itu: área com infraestrutura para barracas e motorhomes, com chalés, piscinas, pesca.

Camping Chapéu do Sol - Av. das Garças, siga placas até a Estrada Itu 010 - Itu: área 85 mil metros quadrados de área verde, piscinas,  churrasqueiras, salão de jogos, playground, quadras esportivas, lago pesca, restaurante.

Camping do Alemão - Estrada dos Romeiros (mais conhecida como Estrada do Parque) no Km 90: área para barracas ou hospedar-se em chalés, estrutura completa, piscinas, lanchonete.

Indaiatuba

◬ 624 m. São Paulo 99, Campinas 22, Itu 24, Sorocaba 57, Bauru 265.
Com o seu crescimento, Indaiatuba se tornou uma cidade turística e tranquila. Seu principal ponto turístico é o Parque Ecológico de Indaiatuba que é um extenso eixo de aproximadamente 10 quilômetros lineares com uma área de aproximadamente 2 milhões de metros quadrados que contaria 12 centros comunitários, viveiro de pássaros, restaurante, museu, pátio de esculturas, centro de exposição de flores, centro administrativo com Fórum, Câmara e Paço Municipal, barcos, pedalinhos, teatro de arena, lanchonete e ciclovia em todo o contorno do Parque com muito verde. 
Camping Cabreúva - Rod. Dom Gabriel P. Bueno Couto, km 92,5 - Pinhal - Cabreúva, próximo Indaiatuba: área para camping,  pia lavatória em cada platô, postes com iluminação (220v), estacionamento em frente, sanitários masculinos e femininos, chuveiros com aquecimento central.

Campinas

◬ 696 m. São Paulo 99, Araraquara 191, Ribeirão Preto 238, Bauru 269, Curitiba 476, Belo Horizonte 601. 
Quanto aos atrativos turísticos, o principal parque urbano da cidade é o Parque Portugal, mais conhecido como Taquaral, em função do nome da lagoa, fundado em 1972.
Nele há um ginásio esportivo, uma rota de bonde que circunda a lagoa, o Planetário.

Outras atrações são o Bosque dos Jequitibás, que em seu interior abriga um minizoológico e o Museu de História Natural. O mirante no alto da Torre do Castelo permite uma vista quase completa da cidade a partir de suas seis amuradas. 

Camping Macuco - Estrada Municipal Gov. Mario Covas, Km 4,6, S/n - Macuco, Valinhos - SP, próximo Campinas: camping com estruturas e camping selvagem, piscinas, campos, lagos, churrasqueiras.

Bragança Paulista

Estância climática.
◬ 817 m. São Paulo 89, Itatiba 32, Campinas 59, Pouso Alegre 129, Ribeirão Preto 238, Belo Horizonte 519.
Centro de comércio e serviços para fazendas e indústrias da região. A vida noturna concentra-se às margens do lago, na entrada da cidade, perto da Universidade São Francisco. Bragança Paulista é um dos 12 municípios paulistas considerados estâncias climáticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual.

Camping Ilha Morada do Sol - Estrada Municipal José Vaccari, s/n - Represa Jaguari - Bragança Paulista: área para barracas e RVs, lavatórios, chuveiros quentes, churrasqueiras, estacionamento.

Jundiaí

◬ 761 m. São Paulo 60, Campinas 45, Itu 51, São José dos Campos 149.
A paisagem mais marcante da cidade é a Serra do Japi, uma das grandes áreas de Mata Atlântica nativa contínua no estado de São Paulo, denominada como "Castelo de Águas" por muitos naturalistas, devido a sua riqueza hídrica. Tombada em 1983 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e, posteriormente, regulamentada como reserva biológica. Declarada em 1992 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura como reserva da biosfera da mata atlântica.
Camping Sítio Serra das Paineiras - Estr. da Laranja Azeda - Santa Clara, Jundiaí: na Serra do Japi, toda infraestrutura, vestiários, chuveiros, trilhas ecológicas, contato com a natureza e ecoturismo.

Santo André

◬ 755 m. São Paulo 19, São Bernardo do Campo 6, Paranapiacaba 35, Santos 68.
Santo André ainda possui uma carência da expansão das áreas de lazer e recreação. Mas há várias casas de espetáculos, clubes particulares, parques públicos e o Centro Histórico e Ecológico de Paranapiacaba.

Para o turismo histórico, além do Museu Municipal e da Casa do Olhar, na região central de Santo André, uma opção é a Vila de Paranapiacaba. No Museu Ferroviário é possível saber da história do crescimento do estado de São Paulo. A Vila de Paranapiacaba, com construções tipicamente inglesas, foi criada para ser uma vila de ferroviários. Em Paranapiacaba, também é possível realizar turismo ecológico, através das trilhas em meio à Mata Atlântica preservada, que reservam paisagens não comuns ao meio urbano, como cachoeiras, animais em extinção e vegetação nativa.
Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba.

★★★ Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba 

É uma Unidade de Conservação (UC) Municipal, de proteção integral, com uma área total de 400 hectares e conserva uma importante remanescente de Mata Atlântica no entorno da histórica vila inglesa de Paranapiacaba, no município de Santo André. O Parque tem como objetivo proteger a paisagem natural, destacando os contrafortes da Serra do Mar, as nascentes formadoras do Rio Grande, além de contribuir com a valorização do patrimônio histórico nacional “Vila de Paranapiacaba.”
A Unidade de Conservação localiza-se ao redor de mais duas UCs, a Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba e o Parque Estadual da Serra do Mar, contribuindo na formação de um extenso corredor ecológico voltado a preservação e sustentabilidade da Mata Atlântica, integrante à área tombada como Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Pela proximidade da Serra do Mar, por seu clima, com a neblina típica, e pelas sua belezas naturais, o Parque Natural possui potencial para atividades voltadas para o uso público, como esportes na natureza, caminhadas em trilhas, estudo de meio, interpretação, recreação e educação ambiental.
Funcionamento do Parque
O Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba conta com três locais onde é feito o controle de entrada e saída de pessoas: Guarita da Estrada do Taquarussu, Guarita da Pontinha e Guarita da Estrada da Bela Vista. O Parque é aberto à visitação pública de terça a domingo, das 9h às 16h. As visitas só podem ser realizadas com o acompanhamento de monitores cadastrados. O Parque também conta com um Centro de Visitantes, localizado na Rua Direita, 371, próximo ao Núcleo de Interpretação Ambiental Núcleo Olho d’água.
O Centro de Visitantes, além de ser um espaço de recepção aos turistas, possui dependências com equipamentos que permitem ao visitante ter uma visão geral do Parque por meio de maquetes e fotos. Além disso, há exposições temáticas, jogos interativos e sala de treinamento, que é utilizada para aperfeiçoamento dos monitores ambientais e desenvolvimento de cursos com a comunidade local.
Atualmente o parque possui cinco trilhas abertas a visitação e dois Núcleos de Interpretação Ambiental.

Núcleos de Interpretação Ambiental

Olho d’água - É uma área de interpretação ambiental que possui duas trilhas para caminhadas: a Trilha das Hortênsias e Trilha dos Gravatás.
No local o visitante poderá conhecer a integração entre a engenharia inglesa e a natureza. O sistema de abastecimento de água foi construído juntamente com a Vila Martin Smith. A água é coletada diretamente nas nascentes e atualmente abastece a parte baixa da Vila de Paranapiacaba. Na época da construção parte do sistema abastecia as máquinas do sistema funicular e outra parte era destinada para o abastecimento das casas.

Tanque do Gustavo - Neste outro Núcleo de Interpretação Ambiental é possível conhecer o sistema de abastecimento de água das máquinas do sistema funicular. Atualmente a água abastece a Parte Alta da Vila de Paranapiacaba. O nome Tanque do Gustavo foi atribuído em homenagem ao alemão Gustavo Hartmann, empreiteiro da SPR que construiu o reservatório.

Trilhas

Trilha das Hortências - Possui 325m de extensão e pode ser percorrida em aproximadamente 30 minutos. É considerada de grau médio de dificuldade devido sua declividade (de 15º a 20º) . Nela, o visitante pode observar plantas ornamentais exóticas, como a hortência, se origem asiática, alem de conhecer o tratamento dado à água que abastece a parte baixa da Vila.

Trilha dos Gravatás - Possui 389m de extensão e pode ser percorrido em aproximadamente 30 minutos. É considerada de grau fácil de dificuldade, possuindo declividades de até 15º. Percorre-la é um passeio bastante agradável em virtude da sombra das copas das árvores.
Trilha da pontinha - Acompanha o percurso do rio Grande, possuindo aproximadamente 1090m de extensão com 1h de caminhada. Tem início na estrada de Paranapiacaba e fim na via de manutenção para o Tanque do Gustavo. A caminhada é fácil (declividade de 15º) e pode-se apreciar parte do antigo sistema de abastecimento de água da 5 máquinas fixas do segundo sistema funicular, que atualmente abastece parte da parte Alta da Vila.

Trilha do MiranteAcompanhando a encosta da serra, por dentro da mata, a trilha de possui cerca de 1.185m de extensão que podem ser percorridos em aproximadamente 1h. Possui grau fácil de dificuldade e declividade de até 15º. O principal atrativo é o mirante, que está cerca de 1.000 km de altitude, no limite com o Parque estadual da Serra do Mar, núcleo Itutinga-Pilões, possibilitando a visão da Baixada Santista e do mar, do complexo rodoviário Anchieta-Imigrante e o pólo industrial de Cubatão.

Trilha da Comunidade - Partindo do final da trilha da Água Fria e com 1.569 m de extensão, esta trilha dá acesso à um dos pontos mais altos do Parque, podendo ser percorrida em aproximadamente 2h. É uma caminhada difícil, com desnível de 276 m e declividade acima de 30º, durante e qual pode-se observar bromélias e orquídeas. No alto do morro, encontram-se ruínas que dizem se tratar de uma antiga comunidade alternativa da década de 1970. Pelo local, passa a divisa de três municípios: Santo André, Santos e Mogi das Cruzes.

Campos do Jordão

Estação climática.
◬ 1 628 m. São Paulo 184, São José dos Campos 93, Monte Verde 110, Pouso Alegre 117, Rio de Janeiro 359.
Os hotéis, bares, restaurantes concentram-se na Vila Capivari.

Campos do Jordão é chamada de "Suíça Brasileira", como estratégia de marketing, pela sua arquitetura tardia baseada em construções europeias e pelo seu clima mais frio que a média brasileira. Por isso, a cidade recebe maior quantidade de turistas durante a estação do inverno, especialmente no mês de julho.

CCB Campos do Jordão - Av. Pedro Paulo - Estr. para o Horto Florestal - Rancho Alegre - Campos do Jordão: área para barracas e RVs, sanitários, chuveiros quentes, estacionamento.

Camping da Malu - R. Dona Eliza - Capivari - Campos do Jordão: área para barracas e RVs, sanitários, chuveiros quentes, estacionamento.

Atibaia

Estância climática.
◬ 803 m. São Paulo 69, Bragança Paulista 25, Monte Verde 85, Campinas 88, Belo Horizonte 505.
O Monumento Natural Estadual da Pedra Grande é um dos pontos turísticos de Atibaia. Se localiza a 1 450 metros acima do nível do mar. No alto de uma colina, aflora um enorme monólito que permite em algumas ocasiões, a prática de voo livre, asa delta, paraglider, escalada, rapel e mesmo de um magnífico mirante para toda Atibaia e regiões vizinhas a ela.
Camping Rio Manso - Av D. Pedro I, Km 77,5 - Estr. dos Pires - Bairro Caetetuba - Atibaia: toda infraestrutura para camping e lazer, junto a natureza.

Socorro

◬ 752 m. São Paulo 131, Águas de Lindóia 28, Serra Negra 34, Bragança Paulista 45.
O município de Socorro tem o turismo como uma de suas principais atividades econômicas.
É conhecida como a Capital Nacional do Tricô e Malha.

A Feira Permanente de Malhas e o Moda Shopping atendem aos turistas e cobrem as encomendas de grandes lojas da Capital. A cidade também tem potencial para os esportes de aventura. Hoje, ela é uma das principais cidades do Circuito Nacional e também faz parte do Projeto Socorro Acessível, em que as práticas esportivas incluem pessoas com necessidades especiais. 
A cidade tem uma ampla cobertura de Hotéis e Pousadas distribuídas na cidade e fazem parte do Turismo Rural. Há também cerca de dez alambiques, dez pesqueiros e pequenas propriedades para a comercialização de produtos orgânicos.
Anualmente, no primeiro final de semana após o carnaval, também é realizado o tradicional "Rock in Help Festival", reunindo público e bandas de diversas regiões do Brasil.

Camping Valle das Águas - Estrada Municipal , S/N - Zona Rural, Socorro - SP: cozinha comunitária, banheiros femininos/ masculinos, estacionamento, sala jogos,  área para fogueiras.

Vale do Paranapanema


As principais atrações de Paranapanema ficam nos arredores, como a Represa Jurumirim.

 O local é perfeito para a prática de esportes náuticos como windsurf e jet-ski, além de oferecer excelentes pontos para a pesca. 

Piraju

Estância turística
◬ 646 m. São Paulo 339, Avaré 70, Ourinhos 73, Itapeva 120, Itapetininga 179.
Estância turística de Piraju tem o ecoturismo como principal atração, tem rios fartos na variedade de peixes, cachoeiras e represas que atraem os visitantes. 
No sudoeste do estado e banhada pelo Paranapanema, a Estância de Piraju tem rios fartos na variedade de peixes, justificando assim o nome da cidade, de origem indígena (significa “peixe dourado” em guarani).

O clima tropical, agradável durante todo o ano, as inúmeras cachoeiras, corredeiras, represas, locais para pesca e prática de esportes náuticos propiciam um turismo dinâmico e rico em ambientes. Quem prefere tranquilidade pode relaxar nas praias de água doce.

Camping Pedrinha - Piraju: lugar para acampamento, lazer, churrasqueiras, praia, lanchonetes, atividades como pesca, etc.

Para quem não quer acampar há pousadas:
Hotel Pousada Farol do Lago - Rodovia Raposo Tavares, km 297 .
Pousada Campos Verdes - Rua Constantino Leman, 361 - Jd. Ana Cristina.
Pousada do Monte Alegre - Estrada Velha de S. Paulo - Bairro Monte Alegre.

Avaré

Estância turística
◬ 766 m. São Paulo 258, São Manuel 55, Botucatu 70, Ourinhos 131, São José do Rio Preto 356, Curitiba 447.
O turismo é um ponto forte do município, que hoje é uma estância turística. "Terra da Água, do Verde e do Sol", Avaré é um convite à beleza e à paz da Represa de Jurumirim.

O Horto Florestal (Floresta Estadual de Avaré), criado em 1945 pelo governo do estado, é um roteiro turístico obrigatório. Um verdadeiro recanto da natureza, com uma área de 95,30 hectares, árvores raríssimas e vasto gramado às margens de uma pequena represa. Antes mesmo de o estado apropriar-se das terras, a população já utilizava a represa, o que demonstra a importância dessa área como opção de lazer para a comunidade local.

Camping Municipal de Avaré - Rodovia João Melão SP-255 - Bairro Costa Azul:
 capacidade 700 barracas, área de 48.000 m2, com 1 Km de praia, toda infra-estrutura, 3 sanitários masculinos e femininos, chuveiros elétricos, parque infantil.

Camping AABB - Praia das Garças, Represa Jurumirim:  boa área com banheiros, churrasqueiras, bar, restaurante, tomadas de força, estacionamento, etc.

Ipaussu

◬ 568 m. São Paulo 315, Piraju 29, Ourinhos 30.
Município do estado de São Paulo.
O Governo do Estado de São Paulo oficializou  a inclusão de Ipaussu no Mapa Turístico do Estado de São Paulo.

Até 2019, a Prefeitura será beneficiada com recursos e ações junto ao Ministério do Turismo. A inclusão no Mapa também facilita a liberação de verbas na Secretaria de Estado de Turismo.
Nas proximidades do rio Paranapanema e de Santa Cruz do Rio Pardo. No final do século XIX dois mineiros partindo de Avaré, João Justino  e João Correa de Miranda partiram para invasão de novas terras e ali, em um coqueiral onde hoje é o marco zero de Ipaussu, estabeleceram um povoado.

No verão, o camping de Ipaussu é um dos locais preferidos das famílias da região que procuram por um local com boa infraestrutura, águas calmas e contato com a natureza. A inclusão no Mapa Turístico do Estado deve ampliar investimentos e atrair mais turistas para a cidade.

Camping Municipal de Ipaussu - Washington Luis, 819: Capacidade 350 barracas, toda infra-estrutura,  plataforma para embarques de lanchas, sanitários bem conservados, duchas, churrasqueira, lanchonete, Posto Médico, salva-vidas e um sistema de segurança próprio com o apoio da Policia Militar. O Camping de Ipaussu já foi recomendado na mídia por duas vezes por programas jornalísticos de TV.




Nenhum comentário:

Postar um comentário